Ex-assaltante e dependente químico faz alerta.

Convertido, ex-assaltante e dependente químico alerta: “A nossa juventude está se perdendo nas drogas”

A história de Almir Alves dos Santos é mais uma prova de como a presença de Jesus Cristo na vida de alguém é capaz de transformá-la por completo, não importa a condição que esteja. Considerado um dos maiores assaltantes de Minas Gerais, condenado a 39 anos de prisão, Almir hoje testemunha o milagre que Deus fez em sua vida.

Em uma entrevista para a Rede Super, Almir contou que seu primeiro roubo foi um pirulito, quando tinha apenas sete anos. Sua família era desestruturada, ele foi criado sem a presença do pai e chegou a passar fome:

“Eu fui criado sem pai, tive uma infância sofrida e a fome falou mais alto. Meu primeiro roubo foi com sete anos. Foi um pirulito, um doce. E aos 18 anos eu fui preso como um dos maiores ladrões [em MG], em 98, de casas lotéricas e bancos do estado. Eu acumulei uma fortuna de dois milhões e meio de reais e esse dinheiro foi a destruição da minha vida”, disse ele na entrevista.

Almir foi preso em 1998, aos 18 anos. Apesar de ter sido condenado a 39 anos e meio de prisão, ele só cumpriu oito, ficando livre em 2006. Ele contou que foi difícil recomeçar, encontrar emprego e ter uma vida honesta: “Na luta para que eu pudesse mudar a minha história, após a cadeia é que vem as consequências. Quem vai empregar uma pessoa que outrora tinha um revólver em sua mão?”, questiona ele.

Mas, ainda assim ele conseguiu um emprego para limpar os banheiros de um estabelecimento comercial aos finais de semana. Todavia, ele queria mais e não ficou satisfeito. Almir tentou resistir aos convites dos velhos companheiros do crime, mas não durou muito e voltou à praticar pequenos assaltos.

“Eu comecei a praticar novamente alguns furtos, comecei a ganhar o dinheiro. Quando eu pensei que as coisas estavam melhorando, me tornei um dependente químico”, disse ele. “Um belo dia depois de trabalhar muito, pensei fumar um baseado para dormir melhor. Quando eu fui atrás, os meus amigos não estava fumando maconha, mas o mesclado de crack. Eu me tornei um dependente químico por cinco anos”.

“Virei alcoólatra e entrei em depressão. Chegava a tomar doi litros de cachaça por dia. Eu dava minha vida como acabada. A minha esposa ia atrás de mim onde eu estava. Minha mãe dizia que eu não tinha mais jeito. Eu fui me deteriorando e morrendo, dia após dia, até que algo aconteceu”, disse Almir.

De assaltante e dependente químico, para ser instrumento nas mãos de Deus
A mudança na vida do então assaltante e dependente químico aconteceu quando ele decidiu pedir ajuda a Jesus Cristo. A sinceridade de arrependimento e desespero em querer sair daquela condição, fez Almir enxergar que apenas Deus poderia libertá-lo das drogas e da criminalidade:

“Um dia em casa, eu disse se esse Jesus existe e transforma a vida das pessoas, então transforma a minha, muda minha história. No outro dia eu levantei e na volta para casa me deparei com o rapaz que bebia cachaça junto com a gente. Ele apertava uma Bíblia no peito com tanta força que ela estava amassada. Ele dizia que Jesus o havia transformado”, disse ele.

Após isso, Almir foi ser tratado e se converteu ao evangelho. Atualmente ele resgata outras vidas, anunciando o nome de Jesus Cristo através do seu testemunho: “Eu tinha resistência, não queria Jesus. O pecado é gostoso. A nossa juventude está se perdendo nas drogas porque eles não conhecem o prazer da vida em Deus que é a serenidade e paz”, disse ele.

Assista a entrevista completa abaixo:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *