Estágios Emocionais Negativos de um co Dependente Químico

O impacto que a família sofre com o consumo de drogas por um de seus membros é correspondente as reações que vão ocorrendo com o indivíduo que realiza o consumo.

 

Este impacto pode ser descrito através de cinco estágios pelos quais a família progressivamente passa sob a influência do consumo de álcool e/ou outras drogas.

1 ? O primeiro estágio chamamos de NEGAÇÃO. As principais características é o indivíduo não querer acreditar que o seu familiar está fazendo consumo de drogas, colocando culpa em outras pessoas, geralmente nos amigos do filho, ou nas ?más companhias?. Embora, não querendo acreditar, existe uma dúvida que o faz buscar informações e geralmente conseguem encontrar dicas que o convencem da realidade, comportamentos diferentes, porções de drogas no quarto, nos bolsos de roupas, e outros são sinais que de fato algo errado está acontecendo, a situação se agrava. Quando essa busca o convence da realidade outro estágio se iniciará e agora impulsionado pelo MEDO.  Que será nosso próximo assunto!

 

2 ? O segundo estágio se dá pelo que conhecemos por MEDO, geralmente, o familiar sentirá nesse momento medo de que as pessoas saibam de algo que na verdade todos já sabem, até mesmo ele já sabia, só não queria acreditar, como contar aos demais da família? O que fazer? Esse período é cheio de barganhas, pois o co dependente tentará a seu modo resolver a situação, acreditando que conseguirá, propondo assim situações que nunca serão cumpridas por parte do dependente, e isto, estará agravando ainda mais a situação para ambos, pois o dependente encontrará várias frustrações por não cumprir as promessas e o co dependente passará para o próximo estágio.

 

3 ? O terceiro estágio é a RAIVA pois após todas as tentativas frustradas de controlar não o consumo, (embora tenha tentado barganhar o consumo também), mas o próprio dependente, o familiar, agora co dependente, será levada por essa emoção. Nesse estágio acontecem brigas, agressões verbais e físicas, enfim, situações que vão agravando cada vez mais a situação para ambos e progredindo cada vez mais a doença em ambos.

 

4 ? Esse é o estágio da CULPA e VERGONHA onde o co dependente não consegue encontrar um outro sujeito a não ser a si mesmo para colocar toda a culpa por tudo que está acontecendo com seu familiar, geralmente se perguntam: ?onde foi que eu errei? ?, ?O que fiz para merecer isso? ? Juntamente com a culpa vem a vergonha pois esse indivíduo passa a acreditar que isso foi um fracasso que ele teve na educação de seu filho, ou então que não foi um bom marido ou uma boa esposa, enfim, que fracasso como pessoa ao lado daquele familiar que está na dependência de drogas e isso faz com que esse indivíduo passe para o próximo estágio que é a SOLIDÃO.

 

5 ? Esses conflitos de emoções vão colaborando para que o co dependente tenha tendência a emoções negativas e humor rebaixados e com isso a tristeza, angústia e baixa autoestima coloque-o em momentos de isolamento social, por vergonha, culpa, medo, raiva e tantas outras emoções negativas geradas através da situação vivida, estabelecendo assim a depressão.

 

Na verdade, essa solidão já existia, e nesse momento ela reaparece e por isso passei a nomear esse ciclo como, Ciclo da Auto Obsessão. Que falaremos nos próximos artigos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *